Você está lendo:
Inteligência Artificial na colorização de imagens antigas do Rio de Janeiro

Image

Inteligência Artificial na colorização de imagens antigas do Rio de Janeiro

Edmundo Hoyle
8 de maio de 2017

O custo de colorizar manualmente a quantidade de imagens num vídeo (30 imagens por segundo) e o tempo necessário, inviabilizaria, num curto prazo, a realização de qualquer produto.

Utilizando redes neurais artificias e aprendizagem profundo (Deep Learning) é possível ensinar ao computador diferentes tarefas. Uma dessas tarefas pode ser colorir imagens em preto e branco. Para conseguir esse objetivo, o algoritmo é treinado com milhões de imagens. Depois disso é só entregar as imagens para a inteligência artificial que ela vai retornar a imagem colorizada de forma quase imediata.

Para agilizar o processo da colorização foi criado um sistema na nuvem (AWS). O processo era o seguinte: Tinha-se um script que monitorava uma determinada pasta, quando um vídeo (em P&B) era jogado na pasta, o script instanciava um computador para cada vídeo, fazendo as cenas serem executadas em paralelo e entregando o resultado muito mais rápido. Para melhorar o resultado, a colorização passava por diferentes filtros e algoritmos de aprendizado, fazendo que a produção do seriado tivesse para cada vídeo em P&B doze (12) versões colorizadas. E podendo determinar qual resultado representava melhor o sentimento que a direção desejava transmitir.

Além de menor custo em relação à colorização manual, o maior benefício estaria na possibilidade de colorizar imagens em qualquer etapa da produção, verificar se o resultado da imagem produzida atende a ideia do produto e, caso contrário, testar outras, até conseguir um resultado que satisfaça a produção. Esse tipo de processo seria impossível de ser realizado caso a colorização fosse realizada de forma manual.



0 comentários

Deixe uma resposta

Posts relacionados

23 de outubro de 2018

Reconhecimento internacional no mundo dos games!

25 de setembro de 2019

MediaTech Lab apresenta projeto Aida na IBC 2019

Arrow-up